Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Dia 1 do Grande Prémio de Marraquexe: medalhas para quatro países e sétimo lugar para Catarina Costa

Dia 1 do Grande Prémio de Marraquexe: medalhas para quatro países e sétimo lugar para Catarina Costa
Tamanho do texto Aa Aa

Catarina Costa terminou esta sexta-feira, Dia Internacional da Mulher, na sétima posição na categoria de -48 kg do Grande Prémio de Marraquexe de judo.

A judoca portuguesa entrou em prova a vencer a sérvia Andrea Stojadinov, por ippon, perdendo depois nos quartos de final com a romena Monica Ungureanu, também por ippon.

Catarina Costa e Monica Ungureanu nos quartos de final.

A Nossa Mulher do Dia

O Grande Prémio de Marraquexe conta com a participação de um total de 443 atletas, em representação de 67 países.

A francesa Amandine Buchard Nordmeyer demonstrou o melhor do judo feminino. A número um do mundo deixou claro que não deve ser encarada de ânimo leve, avançando sem problemas na competição.

Na final, a judoca nossa mulher do dia lutou frente à sua grande amiga e rival espanhola Ana Perez Box. Um brilhante Kata Guruma valeu-lhe um enfático ippon e a vitória em -52kg.

Um momento da final entre Amandine Buchard Nordmeyer e Ana Perez Box.

"A Ana Perez Box é uma grande amiga. Quando não pude lutar em 2016 nos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, estive na Espanha com ela e treinámos muito juntas. Temos uma boa e forte amizade. Antes de vir para para Marraquexe estive outra vez com ela na Espanha onde decidimos que queríamos lutar juntas nesta final. O que aconteceu. Foi muito emocionante porque ela é como se fosse a minha família. Ficámos ambas felizes por compartilharmos a final juntas. Ambas conseguimos uma medalha bem como pontos de qualificação para os jogos olímpicos, por isso foi um bom resultado. Vamos ver como será o próximo ano e a próxima competição," comentou Amandine Buchard Nordmeyer.

O Homem do Dia

O nosso homem do dia foi Sharafuddin Lutfillaev. A potência do Uzbequistão venceu em -60kg mostrando os seus extraordinários golpes de anca na final frente ao jovem ucraniano Artem Lesiuk.

A espanhola Julia Figueroa saiu vitoriosa na categoria de -48kg, tirando partido da sua enorme diferença de altura para derrubar e superar a sua adversária, a romena Monica Ungureanu.

A judoca foi premiada com a medalha de ouro pelo Presidente da Federação Internacional de Judo, Marius Vizer.

Na categoria de -66kg houve mais uma medalha de ouro para o Uzbequistão, com a vitória de Sardor Nurillaev sobre o egípcio campeão do campeonato Africano de judo Mohamed Abdelmawgoud.

O judoca recebeu a sua medalha das mãos de Naser Al Tamemi, Tesoureiro Geral da Federação Internacional de Judo.

A categoria de -57kg foi vencida por Chen-Ling Lien da Taipé Chinesa que lutou frente à polaca Anna Borowska.

Momento da final entre Chen-Ling Lien e Anna Borowska.

A Seleção Portuguesa

A seleção de Portugal em Marraquexe é composta por 12 atletas.

A competir na mesma categoria que Catarina Costa, Maria Siderot estreou-se com uma vitória, derrotando a campeã mundial e europeia de juniores em 2017, Amber Gersjes, por acumulação de shidos da holandesa. Nos oitavos de final, Siderot perdeu frente à espanhola Julia Figueroa no início do período de ponto de ouro, terminando no nono lugar.

Em -66 kg, João Crisóstomo eliminou o judoca da Costa Rica Ian Sancho Chinchila, com um waza ari, e cedeu na ronda seguinte por ippon, frente ao alemão Sebastian Seidl.

Joana Diogo (-52 kg), Mariana Esteves (-52 kg), Wilsa Gomes (-57 kg) e Sergiu Oleinic (-66 kg) foram eliminados nos combates inaugurais.

No sábado, entram em prova três judocas portugueses, Jorge Fernandes e Nuno Saraiva em -73kg e Miguel Alvez em -81 kg.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia coube à jovem estrela de Israel a competir em -52kg, Gefen Primo.

Gefen Primo e Nathalie Rouviere na disputa pela medalha de bronze.

Um Osoto Gari fenomenal contra à alemã Nathalie Rouviere no combate pelo bronze foi uma maneira perfeita de terminar o Dia Internacional da Mulher e a jornada inaugural do Grande Prémio de Marraquexe.