Última hora

Última hora

Dia 1 do Grande Prémio de Marraquexe: medalhas para quatro países e sétimo lugar para Catarina Costa

Dia 1 do Grande Prémio de Marraquexe: medalhas para quatro países e sétimo lugar para Catarina Costa
Tamanho do texto Aa Aa

Catarina Costa terminou esta sexta-feira, Dia Internacional da Mulher, na sétima posição na categoria de -48 kg do Grande Prémio de Marraquexe de judo.

A judoca portuguesa entrou em prova a vencer a sérvia Andrea Stojadinov, por ippon, perdendo depois nos quartos de final com a romena Monica Ungureanu, também por ippon.

Catarina Costa e Monica Ungureanu nos quartos de final.

A Nossa Mulher do Dia

O Grande Prémio de Marraquexe conta com a participação de um total de 443 atletas, em representação de 67 países.

A francesa Amandine Buchard Nordmeyer demonstrou o melhor do judo feminino. A número um do mundo deixou claro que não deve ser encarada de ânimo leve, avançando sem problemas na competição.

Na final, a judoca nossa mulher do dia lutou frente à sua grande amiga e rival espanhola Ana Perez Box. Um brilhante Kata Guruma valeu-lhe um enfático ippon e a vitória em -52kg.

Um momento da final entre Amandine Buchard Nordmeyer e Ana Perez Box.

"A Ana Perez Box é uma grande amiga. Quando não pude lutar em 2016 nos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, estive na Espanha com ela e treinámos muito juntas. Temos uma boa e forte amizade. Antes de vir para para Marraquexe estive outra vez com ela na Espanha onde decidimos que queríamos lutar juntas nesta final. O que aconteceu. Foi muito emocionante porque ela é como se fosse a minha família. Ficámos ambas felizes por compartilharmos a final juntas. Ambas conseguimos uma medalha bem como pontos de qualificação para os jogos olímpicos, por isso foi um bom resultado. Vamos ver como será o próximo ano e a próxima competição," comentou Amandine Buchard Nordmeyer.

O Homem do Dia

O nosso homem do dia foi Sharafuddin Lutfillaev. A potência do Uzbequistão venceu em -60kg mostrando os seus extraordinários golpes de anca na final frente ao jovem ucraniano Artem Lesiuk.

A espanhola Julia Figueroa saiu vitoriosa na categoria de -48kg, tirando partido da sua enorme diferença de altura para derrubar e superar a sua adversária, a romena Monica Ungureanu.

A judoca foi premiada com a medalha de ouro pelo Presidente da Federação Internacional de Judo, Marius Vizer.

Na categoria de -66kg houve mais uma medalha de ouro para o Uzbequistão, com a vitória de Sardor Nurillaev sobre o egípcio campeão do campeonato Africano de judo Mohamed Abdelmawgoud.

O judoca recebeu a sua medalha das mãos de Naser Al Tamemi, Tesoureiro Geral da Federação Internacional de Judo.

A categoria de -57kg foi vencida por Chen-Ling Lien da Taipé Chinesa que lutou frente à polaca Anna Borowska.

Momento da final entre Chen-Ling Lien e Anna Borowska.

A Seleção Portuguesa

A seleção de Portugal em Marraquexe é composta por 12 atletas.

A competir na mesma categoria que Catarina Costa, Maria Siderot estreou-se com uma vitória, derrotando a campeã mundial e europeia de juniores em 2017, Amber Gersjes, por acumulação de shidos da holandesa. Nos oitavos de final, Siderot perdeu frente à espanhola Julia Figueroa no início do período de ponto de ouro, terminando no nono lugar.

Em -66 kg, João Crisóstomo eliminou o judoca da Costa Rica Ian Sancho Chinchila, com um waza ari, e cedeu na ronda seguinte por ippon, frente ao alemão Sebastian Seidl.

Joana Diogo (-52 kg), Mariana Esteves (-52 kg), Wilsa Gomes (-57 kg) e Sergiu Oleinic (-66 kg) foram eliminados nos combates inaugurais.

No sábado, entram em prova três judocas portugueses, Jorge Fernandes e Nuno Saraiva em -73kg e Miguel Alvez em -81 kg.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia coube à jovem estrela de Israel a competir em -52kg, Gefen Primo.

Gefen Primo e Nathalie Rouviere na disputa pela medalha de bronze.

Um Osoto Gari fenomenal contra à alemã Nathalie Rouviere no combate pelo bronze foi uma maneira perfeita de terminar o Dia Internacional da Mulher e a jornada inaugural do Grande Prémio de Marraquexe.