Última hora

Última hora

Guaidó: "Há esperança na escuridão"

Guaidó: "Há esperança na escuridão"
@ Copyright :
REUTERS/Carlos Jasso
Tamanho do texto Aa Aa

Juan Guaidó diz que "há esperança na escuridão." Figura de destaque num inquérito por alegado envolvimento da oposição no corte recente de eletricidade, o autoproclamado presidente interino da Venezuela rejeitou as acusações e apelou a que se mantenha a luta.

"Que não sejamos prisioneiros da escuridão nos nossos corações. Essa será a chave nos próximos dias. Todos unidos, lado a lado", sublinhou Guaidó durante um discurso.

Enquanto na Venezuela se restabelece a normalidade elétrica, em Viena, Jorge Arreaza encontrou Serguei Lavrov. O ministro venezuelano dos Negócios Estrangeiros e o chefe da diplomacia russa discutiram a situação no país que conta também com o apoio da China e da Turquia.

O secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo anunciou, entretanto, que todos os diplomatas dos EUA deixaram a Venezuela na sequência do ultimato de Caracas. Pompeo sublinhou que continuarão a prestar serviços referentes à Venezuela a partir de outras paragens.