Última hora

Última hora

UEFA abre processo disciplinar contra Montenegro por racismo

UEFA abre processo disciplinar contra Montenegro por racismo
Direitos de autor
كارل ريسيني - رويترز
Tamanho do texto Aa Aa

A UEFA (União das Associações Europeias de Futebol) abriu um processo disciplinar à seleção nacional de Montenegro por comportamentos racistas dos adeptos.

O incidente ocorreu, na segunda-feira (25 de março) em Podgorica, durante o jogo contra a Inglaterra, de qualificação para o Euro 2020, que terminou com o triunfo britânico por 5 a 1.

Um dos visados foi Raheem Sterling que tem sido, também, vítima de racismo na Premier League. O jogador do Manchester City queixou-se da atitude dos montenegrinos. Sterling festejou o quinto golo, tapando os ouvidos com as mãos pois "é a melhor maneira de calar quem odeia, e sim, refiro-me aos racistas", referiu na rede social Twitter.

O selecionador inglês defende que todos devem portar-se de maneira correta pois enfrentam o mesmo problema no Reino Unido. Gareth Southgate sublinha que "podemos sancionar os clubes, mas, francamente, isso não vai impedir uma ou duas pessoas que têm uma coisa em mente de fazer o que querem fazer. Portanto, temos de ter a certeza de que educamos os jovens, porque temos uma oportunidade melhor para os jovens. Então temos que levar isso o mais longe possível."

Além dos insultos racistas por parte dos adeptos de Montenegro, a Comissão de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA vai investigar o arremesso de objetos para o campo, a utilização de engenhos pirotécnicos, distúrbios entre os adeptos e o bloqueio de escadas dentro do estádio.

As eventuais punições serão conhecidas a 16 de maio.