EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Merkel e Varadkar querem solução para a fronteira entre as duas Irlandas

Merkel e Varadkar querem solução para a fronteira entre as duas Irlandas
Direitos de autor 
De  Joao Duarte Ferreira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A chanceler alemã deslocou-se a Dublin para manifestar empenho na busca de uma solução para a fronteira com a Irlanda do Norte.

PUBLICIDADE

A chanceler alemã, Angela Merkel, deslocou-se esta quinta-feira à República da Irlanda para um encontro com o primeiro-ministro irlandês Leo Varadkar.

Ambos reafirmaram a vontade de se manterem unidos perante qualquer desfecho do Brexit comprometendo-se a fazer os possíveis para evitar um divórcio sem acordo.

"Isto é um resultado que ninguém quer ver. As discussões prosseguem em Londres e penso que precisamos de ser pacientes e compreender o problema que atravessam. Mas é claro que qualquer extensão deve incluir um caminho futuro realista e credível", disse o chefe do governo irlandês, Leo Varadkar.

No centro da questão está a necessidade de se evitar a imposição de uma fronteira física entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte, tal como definido no Acordo de Sexta-feira Santa.

"Pessoalmente, venho de um país que durante muitos anos esteve dividido pela guerra. Durante 34 anos vivi atrás da cortina de ferro por isso sei o que significa o desaparecimento de fronteiras e muros e o que é preciso fazer para alcançar uma cooperação pacífica" disse a chanceler alemã, Angela Merkel.

Merkel apoia o governo irlandês e afirma que a União Europeia poderá considerar uma extensão ao artigo 50.

Interrogada sobre se evitar a fronteira é compatível com a proteção do mercado único europeu, a chanceler alemã adiantou que é essencial manter a fronteira aberta e que não há alternativa senão encontrar uma solução.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Na fronteira entre as Irlandas teme-se o Brexit

Engenhos explosivos teriam sido enviados da Irlanda

Theresa May promete evitar fronteira rígida nas Irlandas