A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Viktor Orban iniciou a campanha eleitoral contra Bruxelas

Viktor Orban iniciou a campanha eleitoral contra Bruxelas
Direitos de autor
REUTERS/Bernadett Szabo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na abertura da campanha para as eleições europeias, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, não poupou Bruxelas. Falou de uma luta pró-migrantes e anti-migrantes no seio da União e perspetivou o fim da cultura cristã da Europa.

Sem o apoio do Partido Popular Europeu, que suspendeu o Fidesz, o seu partido, Orban sente ainda uma maior liberdade de expressão: ''Esta é a situação: os líderes da bolha de Bruxelas são os políticos e grupos de interesses cujo objetivo é demolir prioritariamente a cultura cristã europeia. Estão a fazer isto, e não é segredo, erradicando a cristandade através da chegada maciça de migrantes e com a demolição da cristandade, a suas nações podem também ser demolidas", afirmou.

Sobre o grupo parlamentar europeu a que tem pertencido, Orban diz que o Fidesz não quer um Partido Popular cada vez mais à esquerda e mais liberal, nem uns Estados Unidos da Europa.

O repórter Daniel Bozsik acompanhou o discurso em Budapeste: "As eleições deste ano para o Parlamento Europeu não são sobre a rivalidade dos partidos tradicionais, disse Viktor Orban na abertura da campanha do Fidesz. É uma luta das forças anti-migrantes e pró-migrantes, disse o primeiro-ministro, acrescentando que a nossa cultura e herança cristã europeia está em jogo”.