EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Viktor Orban iniciou a campanha eleitoral contra Bruxelas

Viktor Orban iniciou a campanha eleitoral contra Bruxelas
Direitos de autor REUTERS/Bernadett Szabo
Direitos de autor REUTERS/Bernadett Szabo
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro de Hungria acusa os líderes europeus de quererem acabar com a cultura cristã europeia, autorizando a migração maciça para a Europa.

PUBLICIDADE

Na abertura da campanha para as eleições europeias, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, não poupou Bruxelas. Falou de uma luta pró-migrantes e anti-migrantes no seio da União e perspetivou o fim da cultura cristã da Europa.

Sem o apoio do Partido Popular Europeu, que suspendeu o Fidesz, o seu partido, Orban sente ainda uma maior liberdade de expressão: ''Esta é a situação: os líderes da bolha de Bruxelas são os políticos e grupos de interesses cujo objetivo é demolir prioritariamente a cultura cristã europeia. Estão a fazer isto, e não é segredo, erradicando a cristandade através da chegada maciça de migrantes e com a demolição da cristandade, a suas nações podem também ser demolidas", afirmou.

Sobre o grupo parlamentar europeu a que tem pertencido, Orban diz que o Fidesz não quer um Partido Popular cada vez mais à esquerda e mais liberal, nem uns Estados Unidos da Europa.

O repórter Daniel Bozsik acompanhou o discurso em Budapeste:  "As eleições deste ano para o Parlamento Europeu não são sobre a rivalidade dos partidos tradicionais, disse Viktor Orban na abertura da campanha do Fidesz. É uma luta das forças anti-migrantes e pró-migrantes, disse o primeiro-ministro, acrescentando que a nossa cultura e herança cristã europeia está em jogo”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Salvini à conquista de Orbán

Cheias fazem cinco mortos na Alemanha, Áustria fecha Danúbio à navegação devido à subida das águas

Televisão pública húngara emite debate político pela primeira vez em 18 anos