Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Viktor Orban iniciou a campanha eleitoral contra Bruxelas

Viktor Orban iniciou a campanha eleitoral contra Bruxelas
Direitos de autor
REUTERS/Bernadett Szabo
Tamanho do texto Aa Aa

Na abertura da campanha para as eleições europeias, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, não poupou Bruxelas. Falou de uma luta pró-migrantes e anti-migrantes no seio da União e perspetivou o fim da cultura cristã da Europa.

Sem o apoio do Partido Popular Europeu, que suspendeu o Fidesz, o seu partido, Orban sente ainda uma maior liberdade de expressão: ''Esta é a situação: os líderes da bolha de Bruxelas são os políticos e grupos de interesses cujo objetivo é demolir prioritariamente a cultura cristã europeia. Estão a fazer isto, e não é segredo, erradicando a cristandade através da chegada maciça de migrantes e com a demolição da cristandade, a suas nações podem também ser demolidas", afirmou.

Sobre o grupo parlamentar europeu a que tem pertencido, Orban diz que o Fidesz não quer um Partido Popular cada vez mais à esquerda e mais liberal, nem uns Estados Unidos da Europa.

O repórter Daniel Bozsik acompanhou o discurso em Budapeste: "As eleições deste ano para o Parlamento Europeu não são sobre a rivalidade dos partidos tradicionais, disse Viktor Orban na abertura da campanha do Fidesz. É uma luta das forças anti-migrantes e pró-migrantes, disse o primeiro-ministro, acrescentando que a nossa cultura e herança cristã europeia está em jogo”.