Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Venezuela dividida

Venezuela dividida
Tamanho do texto Aa Aa

Juan Guaidó convocou a manifestação "Contra a Obscuridade" nas redes sociais.

Na marcha de apoio ao “autoproclamado presidente interino do país”, os manifestantes lembraram os cortes de energia e o acesso limitado à água das últimas semanas e exigiram uma mudança de regime no país.

Juan Guaidó sublinhou que para além de exigirem os bens essenciais os venezuelanos pedem liberdade, democracia, alimentos, um futuro e educação.

A outra manifestação, “Pela Defesa da Pátria”, foi convocada na conta do Twitter de Nicolás Maduro.

Perante a multidão, o presidente deixou uma mensagem a Donald Trump. Garantiu que o povo venezuelano vai continuar a derrotar o presidente norte-americano e as sanções de Washington e afirmou que Trump não conseguiu nem vai conseguir derrotar a Venezuela.

No comício em Caracas, Maduro voltou a pedir ao México, Uruguai e Bolívia para retomarem a iniciativa de diálogo pela paz no país.