Última hora

Última hora

O que foi salvo em Notre-Dame

O que foi salvo em Notre-Dame
Direitos de autor
I tesori salvati dall'incendio di Notre-Dame in una sala del municipio di Parigi - REUTERS/Benoit Tessier
Tamanho do texto Aa Aa

A estrutura da catedral de Notre-Dame resistiu às chamas mas o incêndio fragilizou algumas zonas da construção gótica do século XII. O telhado ficou destruído e uma parte da abóbada caiu.

Património Mundial da Humanidade desde 1991, a catedral guarda autênticos tesouros religiosos e artísticos.

Num primeiro balanço da destruição, o porta-voz dos bombeiros de Paris anunciou a preservação dos campanários das duas torres e as rosáceas da fachada sul e norte.

O mesmo não aconteceu com alguns dos famosos vitrais da catedral que acabaram por não resistir ao calor.

Na conta do Twitter, o ministro da Cultura francês explicou que depois do incêndio começar elementos da câmara municipal foram mobilizados para tentar salvar o máximo de obras de arte possível.

A autarca de Paris agradeceu o que chamou de “verdadeira cadeia humana” que conseguiu salvar as “principais” obras de arte.

Também a salvo estão as dezasseis estátuas que decoravam o teto de Notre-Dame e que tinham sido retiradas quatro dias antes do incêndio para serem restauradas.

As esculturas de cobre que representam os 12 apóstolos e quatro evangelistas, com três metros de altura e 250 quilos, deveriam voltar a Notre-Dame em 2022.