Mais 2100 estrangeiros expulsos e outros tantos cidadãos detidos

Ponte sobre o Rio Kwanza, na estrada entre Luanda e o Lobito, em 2008
Ponte sobre o Rio Kwanza, na estrada entre Luanda e o Lobito, em 2008 Direitos de autor jlrsousa/ Arquivo
De  Agência Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Ministro do Interior tinha revelado na semana passada que pelo menos 70.000 cidadãos estrangeiros haviam sido expulsos de Angola em 2018 e no primeiro trimestre de 2019

PUBLICIDADE

As autoridades angolanas expulsaram, na última semana, 2.113 cidadãos estrangeiros por "decisão judicial e administrativa" e detiveram 2.136 cidadãos por "permanência e auxílio à imigração ilegal", anunciou o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) angolano.

Segundo o SME, no período de 10 a 17 de abril, foram igualmente notificados e "convidados a abandonar" Angola dez cidadãos estrangeiros por "permanência ilegal" e impedidos de entrar no país 18 cidadãos que foram "já reembarcados".

Foram impedidos de sair de Angola 18 cidadãos nacionais, a maioria por falta de meios de subsistência.

Em relação ao movimento migratório, o SME registou a entrada de 27.129 pessoas, das quais 12.531 eram cidadãos angolanos e os restantes estrangeiros, e a saída de 28.958 pessoas, das quais 14.230 eram cidadãos angolanos.

O ministro do Interior de Angola, Ângelo da Veiga Tavares, anunciou, na última semana, que pelo menos 70.000 cidadãos estrangeiros foram expulsos de Angola em 2018 e no primeiro trimestre de 2019, e que cerca de 700.000 "saíram voluntariamente por força de ações preventivas".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 1.800 cidadãos estrangeiros expulsos de Angola na última semana

Angola já expulsou mais de 3300 cidadãos estrangeiros em dezembro

Dezenas de congoleses mortos em ação de repressão ligada a diamantes