This content is not available in your region

Espanha em silêncio depois da campanha eleitoral

Access to the comments Comentários
De  Patricia Tavares
euronews_icons_loading
Espanha em silêncio depois da campanha eleitoral

Depois da agitação da campanha eleitoral, Espanha vive um dia de reflexão e vai a votos este domingo. São as terceiras eleições legislativas em três anos e meio, depois de o Parlamento Espanhol ter chumbado a proposta do Orçamento do Estado.

Cinco partidos estão na corrida: o PSOE, do atual primeiro-ministro Pedro Sánchez - que fez o último comício e apelou ao voto - alertou para o perigo da extrema-direita chegar ao poder.

Pablo Casado, que assumiu a liderança do Partido Popular após a deposição de Mariano Rajoy, também apostou tudo no último dia de campanha.

O líder do Ciudadanos, Albert Rivera, pretende uma nova dinâmica política em Espanha e terminar com a era do PP e do PSOE.

Inspirado pelo 25 de abril, em Portugal, o fundador do Podemos, Pablo Iglesias, viveu o último dia de campanha dentro do espírito revolucionário.

O líder do VOX também deu o último comício e o PP já admitiu a possibilidade de formar governo com o partido de Santiago Abascal. O VOX defende a construção de um muro junto à fronteira com Marrocos, para impedir a entrada de imigrantes.

Com mais de 40% de eleitores indecisos, os resultados destas eleições espanholas podem ser imprevisíveis.