A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Venezuela: Os mineiros do rio Guaire

Venezuela: Os mineiros do rio Guaire
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Guaire e um rio contaminado, morto. É aqui de desaguam muitos dos esgotos de Caracas, a capital da Venezuela. É aqui que encontramos Ángel e os seus amigos.

É no Guaire que trabalham. Estes jovens arriscam a saúde mergulhando, todos os dias, nas águas fecais do rio. O objetivo: encontrar ouro e prata para trocá-los por dinheiro.

O cheiro nauseabundo não os detém pois fazem isto pelas suas famílias.

"Não, não me dá náuseas. É para ajudar o meu filho. Faço-o pelo meu filho, não por mim, mas por ele. Para trazer comida para minha casa, um quilo de arroz, um pãozinho", conta Ángel Patete.

O lixo retirado do fundo do rio é meticulosamente inspecionado. Os mineiros do Guaire procuram por qualquer objeto de valor. Nos últimos cinco anos de crise económica foram-se multiplicando. Hoje, centenas de jovens sobrevivem aqui.

Aqui, estes jovens conseguem auferir mais do que o salário mínimo mensal, que não chega aos quatro euros.

Por isso, mergulhar nas águas fedorentas do Guaire acaba por compensar mais do que ter um emprego regular, como confirma José Zubero:

"Não se pode viver com um salário mínimo... Não se pode viver, não pode comer".

É esta a imagem de um país assolado por uma profunda crise económica onde 61% da população vive em pobreza extrema.

"Perante a crise económica estes jovens tiveram de vir ao rio Guaire à procura de metais preciosos, mas muitos outros deixaram o país. Há mais de três milhões de venezuelanos que tiveram de deixar as suas famílias", relata o jornalista da euronews Héctor Estepa.