A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Reféns agradecem resgate "do inferno"

Reféns agradecem resgate "do inferno"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Gratidão e compaixão. No regresso a casa, os reféns libertados esta quinta-feira por tropas francesas no Burkina Faso, prestaram as primeiras declarações públicas.

Dois franceses e uma sul coreana que fizeram questão de homenagear os soldados que morreram na operação de resgate que pôs fim a mais uma semana de cativeiro. "Os nossos pensamentos estão com as famílias dos soldados e com os soldados que perderam a vida para nos libertar deste inferno," disse Laurent Lassimouillas.

Declarações aos jornalistas no final de um encontro com o presidente Roch Kabore, a quem agradeceram a colaboração com as autoridades francesas na operação de resgate.

Os militares dos comandos franceses Cédric Pierrepont e Alain Bertoncello morreram durante uma troca de tiros com quatro sequestradores, que foram também abatidos.

Os reféns lamentam ainda a morte do guia que os conduzia no momento do rapto. Foram interceptados no Benin, onde estavam de férias. Acredita-se que estariam agora a ser transportados para o Mali para serem entregues a grupos de extremistas.