EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Detido em França um etarra procurado há 16 anos

Detido em França um etarra procurado há 16 anos
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Josu Ternera, líder da ETA procurado por França e Espanha foi detido na quinta-feira de manhã pela polícia de Chamonix, ao fim de 16 anos de fuga.

PUBLICIDADE

Foi detido o etarra mais procurado pela França e pela Espanha, há 16 anos,

Josu Ternera, ex-líder da organização separatista Euskadi ta Askatasuna - ETA, País Basco e Liberdade  - foi detido ao princípio da manhã de quinta-feira frente ao hospital de Sallanches, em França, onde se dirigiu para uma consulta médica.

Ternera foi o líder do movimento e a voz que anunciou o seu fim em maio de 2018. Sobre si pesam dois mandados europeus de captura, um emitido pela França - onde está condenado a oito anos de prisão por participação em associação de malfeitores terrorista -, outro emitido pela Espanha.

O ministro espanhol do Interior, Fernando Grande-Marlaska, diz que as autoridades espanholas também esperam por Josu Ternera: "Tem um processo pendente perante as autoridades francesas e também se executarão as ordens europeias de detenção que pesam sobre si, emitidas pelas autoridades espanholas, concretamente pela Audiência Nacional".

O coletivo "Caminho da Paz", do País Basco já classificou como "inaceitável", a detenção do homem que leu o comunicado da paz. Josu Ternera, de seu verdadeiro nome Jose Antonio Urrutikoetxea Bengoetxea tem 68 anos e sofre de cancro.

Em quatro décadas a ETA matou 853 pessoas em atentados violentos na luta pela independência do País Basco. Baixou as armas em 2011 e extinguiu o movimento de luta em 2018.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

França aperta medidas de segurança antes da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos

Ucraniano pró-russo detido em hospital francês por suspeita de planear um atentado

Polícia francesa mata homem que tentava incendiar sinagoga em Rouen