A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Independentistas catalães juram obediência à Constituição espanhola

Independentista catalão Oriol Junqueras ao lado de Gabriel Rufian, do ERC
Independentista catalão Oriol Junqueras ao lado de Gabriel Rufian, do ERC -
Direitos de autor
Bernat Armangue/via REUTERS - Jailed Catalan politician Oriol Junqueras seats next to Catalan Republican Left (ERC) party member Gabriel Rufian
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A colocação dos quatro deputados catalães presos preventivamente e dos 24 deputados do partido nacionalista VOX atrás dos membros do governo marcou esta terça-feira a primeira sessão da XIII legislatura do Congresso espanhol.

Normalmente, aquela bancada é reservada aos socialistas, mas esta colocação surpreendente foi possível porque nas primeiras sessões do Congresso não existem assentos designados, o que só acontece após a constituição da Mesa da Câmara baixa.

Os independentistas, aos quais se junta o eleito senador Raul Romeva, foram libertados temporariamente da prisão para poderem apresentar-se no Parlamento e jurar obediência à Constituição espanhola, a mesma da qual querem retirar a Catalunha.

O juramento é condição obrigatória para poderem assumir as funções de deputados e senador para as quais foram eleitos.

Este novo Parlamento espanhol integra o maior número de deputadas da sua história. Serão 166 as mulheres com assento e voz numa assembleia onde mais de 60 por cento dos eleitos se estreiam.

A idade média do parlamento, tal como na anterior legislatura, mantém-se nos 47 anos.