Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Governo de May sofre mais uma baixa devido ao Brexit

Governo de May sofre mais uma baixa devido ao Brexit
Direitos de autor
REUTERS/Toby Melville
Tamanho do texto Aa Aa

As Europeias onde Theresa May não queria que o Reino Unido participasse começam esta quinta-feira, não sei antes ter de enfrentar mais um revés no governo com a saída da ministra dos Assuntos Parlamentares e líder da Câmara dos Comuns.

Na carta de demissão, Andrea Leadsom disse já não acreditar na abordagem do gabinete de May ao Brexit.

"Tenho apoiado totalmente o Brexit nos últimos três anos e amanha não poderia, como Líder dos Comuns com responsabilidades na legislação, responder a" questões comerciais e denunciar um projeto de lei que considero ter elementos que não posso apoiar, que não são de um Brexit", acrescentou a ministra demissionária.

As críticas dentro do governo fazem-se soar ainda mais alto pela voz da oposição. Os trabalhistas preparam-se para rejeitar pela quarta vez o acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia.

No debate parlamentar, Jeremy Corbyn afirmou que "este governo é muito fraco e demasiadamente dividido para tirar este país da confusão que criou. Tenho certeza de que ninguém aqui será enganado pelo que a primeira-ministra está a oferecer".

As fragilidades de Theresa May, enquanto primeira-ministra, são cada vez mais evidentes.

Nas europeias, as sondagens apontam para uma vitória do Partido do Brexit liderado por Nigel Farage