Eleições europeias criam novo equilíbrio de forças no PE

Eleições europeias criam novo equilíbrio de forças no PE
Direitos de autor 
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Verdes, Liberais e Nacionalistas viram as suas posições reforçadas

PUBLICIDADE

O resultado das eleições europeias determina uma nova correlação de forças no parlamento europeu.

Socialistas e Populares mantêm-se como as maiores forças políticas mas terão que formar novas alianças.

Os Verdes viram a sua posição reforçada no parlamento e os Liberais Democratas passam a constituir a terceira força política no hemiciclo que conta com 751 lugares.

As forças nacionalistas também ganharam espaço nomeadamente através da vitória no Reino Unido, França e Itália.

Estas eleições foram ainda as mais expressivas dos últimos 20 anos. A afluência às urnas aumentou em alguns países embora em outros, como é o caso de Portugal, apenas três em cada dez pessoas votaram.

Portugal, tal como Espanha, contrariou a tendência de derrota dos socialistas. O PS de António Costa foi o partido mais votado, com 33% dos votos.

O PSD não foi além de 22% e o Bloco conquistou o terceiro lugar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Valéry Giscard d'Estaing deixou profundo legado na UE

"Breves de Bruxelas": Espanhóis eleitos sem acreditação no PE

Minorias continuam pouco representadas no PE