Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Tocam os tambores contra o fascismo em Bruxelas

Tocam os tambores contra o fascismo em Bruxelas
Tamanho do texto Aa Aa

Tocaram os tambores em frente ao Parlamento Europeu. Na terça-feira ao final do dia, milhares de manifestantes disseram não ao fascismo na Bélgica e na Europa, na sequência dos resultados da extrema-direita nas europeias.

"Queremos mobilizar-nos contra a extrema-direita, seja no Parlamento, no Governo, nas ruas, nos locais de trabalho, nos locais de estudo... Queremos enfrentar a extrema-direita onde quer que ela tenha um papel público", realçou Sixtine Van Outryve da Stand Up Coalition Against Fascism.

O protesto foi convocado nas redes sociais depois de terem sido conhecidos os resultados das europeias. Uma eleição em que houve uma onda de votos a favor de partidos como a União Nacional, em França, a Liga, em Itália, mas também o Vlaams Belang, na Flandres. O partido liderado por Tom Van Grieken foi a segunda força política mais votada na Flandres, logo a seguir aos nacionalistas flamengos.

"Os resultados das eleições de domingo resultam de décadas de políticas governamentais neoliberais, sexistas, racistas e da difusão do discurso racista na sociedade", destacou Sixtine Van Outryve.

Os manifestantes eram belgas e de outras nacionalidades. Alguns deputados europeus juntaram-se ao protesto.

"Penso que o mais importante é termos uma coligação de partidos democráticos no Parlamento e ter a certeza que nenhum partido democrático lida com estes populistas e com estes nacionalistas. Esta é a primeira coisa. Se fizermos isso no Parlamento Europeu, eles não vão ter influência nas nossas políticas", disse Marie Arena, eurodeputada belga dos Socialistas e Democratas.

Os manifestantes marcharam depois até à Comissão Europeia, passando junto ao Conselho da União Europeia, onde os líderes europeus estavam a jantar na terça-feira à noite.