Última hora

Queixa-crime contra UE pela morte de migrantes no mar

Queixa-crime contra UE pela morte de migrantes no mar
Direitos de autor
Nick Jaussi/Sea-Watch/Handout via REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os advogados franco-espanhol Juan Branco e israelita Omer Shatz submeteram uma ação legal no Tribunal Penal Internacional contra a União Europeia e alguns dos Estados-membros (Itália, Alemanha e França) por causa da morte de milhares de pessoas na travessia do mar Mediterrâneo.

Os dois principais autores da ação alegam que a política restritiva contribui para muitas das 12 mil mortes de refugiados e migrantes, desde 2014.

Os queixosos pedem ação punitiva contra os acusado por causa da política de migração de dissuasão, que alegadamente “pretendia sacrificar a vida de migrantes em perigo no mar, com o único objetivo de dissuadir outros em situação similar de buscar refúgio na Europa”, segundo uma citação do documento feita pelo jornal britânico The Guardian.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.