Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Queixa-crime contra UE pela morte de migrantes no mar

Queixa-crime contra UE pela morte de migrantes no mar
Direitos de autor
Nick Jaussi/Sea-Watch/Handout via REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Os advogados franco-espanhol Juan Branco e israelita Omer Shatz submeteram uma ação legal no Tribunal Penal Internacional contra a União Europeia e alguns dos Estados-membros (Itália, Alemanha e França) por causa da morte de milhares de pessoas na travessia do mar Mediterrâneo.

Os dois principais autores da ação alegam que a política restritiva contribui para muitas das 12 mil mortes de refugiados e migrantes, desde 2014.

Os queixosos pedem ação punitiva contra os acusado por causa da política de migração de dissuasão, que alegadamente “pretendia sacrificar a vida de migrantes em perigo no mar, com o único objetivo de dissuadir outros em situação similar de buscar refúgio na Europa”, segundo uma citação do documento feita pelo jornal britânico The Guardian.