Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Imigração domina legislativas na Dinamarca

Imigração domina legislativas na Dinamarca
Tamanho do texto Aa Aa

A Dinamarca elege, esta quarta-feira, o novo Parlamento com a imigração a dominar a campanha.

Os social-democratas lideram as sondagens e Mette Frederiksen é encarada como a provável futura primeira-ministra do país.

A antiga ministra do Emprego e da Justiça, de 41 anos, representa um novo modelo social-democrata dinamarquês, centrado na restrição da imigração e na defesa do Estado Providência.

Há quase duas décadas, Frederiksen denunciava a política de imigração da Dinamarca como uma das "mais duras da Europa". Hoje, caso seja eleita, uma das poucas promessas que faz é prosseguir com a política de imigração e integração do Governo cessante liderado pelo liberal Lars Loekke Rasmussen.

O primeiro-ministro, no poder com o apoio de três partidos, incluindo uma formação anti-imigração, tenta ser reconduzido no cargo, no entanto, as sondagens dão maioria aos partidos da esquerda.

Com 5 milhões e 900 mil habitantes, sendo 10% estrangeiros, a Dinamarca escolhe, esta quarta-feira, o líder Governo que, ao que tudo indica será, pela segunda vez na história do país, uma mulher.