Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Cerimónias do "Dia D" em terra e no ar

Cerimónias do "Dia D" em terra e no ar
Tamanho do texto Aa Aa

Um tributo aos resistentes franceses abatidos pela Gestado no dia em que os Aliados desembarcaram na Normandia. Depois da cerimónia no sul de Inglaterra, o presidente francês, Emmanuel Macron, relembrou os "heróis" que morreram às mãos dos nazis na prisão de Caen e cujos corpos nunca foram recuperados. Durante a cerimónia, foram lidos os nomes dos "resistentes".

Por outro lado, mesmo com o horror provocado, os soldados alemães caídos em terras francesas foram homenageados numa cerimónia no cemitério alemão de La Cambe. O presidente da Comissão dos Túmulos de Guerra, Nikolaus Meyer-Landrut, afirmou ser uma confissão amarga ter soldados alemães "ocupantes" e não "libertadores".

Da ocupação à liberdade, foi o que voltaram a sentir alguns veteranos da II Guerra Mundial que decidiram atirar-se novamente dos céus sobre a Normandia a bordo dos velhinhos aviões de transporte C-47.

Entre os paraquedistas, que relembraram os heróis da II Guerra Mundial, esteve Tom Rice, um veterano que aos 97 anos de idade não deixou de se atirar para as nuvens e pousar com glória... Mas desta vez sem rajadas de tiros, como aconteceu a 6 de junho de 1944 perto da povoação de Carentan.