Última hora
This content is not available in your region

Cerimónias do "Dia D" em terra e no ar

euronews_icons_loading
Cerimónias do "Dia D" em terra e no ar
Tamanho do texto Aa Aa

Um tributo aos resistentes franceses abatidos pela Gestado no dia em que os Aliados desembarcaram na Normandia. Depois da cerimónia no sul de Inglaterra, o presidente francês, Emmanuel Macron, relembrou os "heróis" que morreram às mãos dos nazis na prisão de Caen e cujos corpos nunca foram recuperados. Durante a cerimónia, foram lidos os nomes dos "resistentes".

Por outro lado, mesmo com o horror provocado, os soldados alemães caídos em terras francesas foram homenageados numa cerimónia no cemitério alemão de La Cambe. O presidente da Comissão dos Túmulos de Guerra, Nikolaus Meyer-Landrut, afirmou ser uma confissão amarga ter soldados alemães "ocupantes" e não "libertadores".

Da ocupação à liberdade, foi o que voltaram a sentir alguns veteranos da II Guerra Mundial que decidiram atirar-se novamente dos céus sobre a Normandia a bordo dos velhinhos aviões de transporte C-47.

Entre os paraquedistas, que relembraram os heróis da II Guerra Mundial, esteve Tom Rice, um veterano que aos 97 anos de idade não deixou de se atirar para as nuvens e pousar com glória... Mas desta vez sem rajadas de tiros, como aconteceu a 6 de junho de 1944 perto da povoação de Carentan.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.