A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Mundial feminino de futebol arranca em França

Mundial feminino de futebol arranca em França
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pontapé de saída para o oitavo Mundial feminino de futebol.

A França é o país anfitrião. Segundo os organizadores, já foram vendidos quase um milhão de bilhetes.

No entanto, para alguns, as diferenças entre o futebol masculino e feminino permanecem gritantes. Trata-se da opinião de uma das adeptas entrevistada pela euronews antes do início do evento

"Acho que é injusto que as mulheres não sejam pagas ao mesmo nível, afinal de contas trata-se do mesmo desporto. A desigualdade nos salários é muito injusta, já não estamos no século 19, estamos em 2019 e todos devem ser tratados de forma igual, principalmente quando o trabalho é igual", afirmou.

A partida inaugural colocou a França frente à Coreia do Sul. A campanha dos campeões em título, os Estados Unidos, arranca na terça-feira.

Muitos adeptos acreditam que o futebol feminino está a crescer e há razões para otimismo.

O jornalista da euronews, Andy Robini, marcou presença no arranque da competição. Eis o seu comentário:

"Até ao momento foram vendidos aproximadamente 950 mil bilhetes e este número poderá aumentar rapidamente à medida que o campeonato for avançando. Os campeões atuais, os Estados Unidos, e o país anfitrião, a França, são os favoritos mas como acontece em todos os campeonatos nada é garantido. Os adeptos terão razões de sobra para manterem o interesse nesta competição".