Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Presidente grego aceita dissolução do Parlamento

Presidente grego aceita dissolução do Parlamento
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, pediu, o Presidente da República helénica disse que sim.

Prokopis Pavlopoulos aceitou oficialmente, esta segunda-feira, a dissolução do Parlamento grego.

O primeiro passo antes da realização de eleições antecipadas em 7 de julho.

O mandato do primeiro-ministro seria concluído em outubro mas, para evitar colocar em risco a trajetória económica, Tsipras avançou com o pedido de dissolução.

Para o primeiro-ministro esta é a melhor forma para evitar colocar em perigo os esforços do povo grego e preservar uma trajetória que considera virtuosa.

"Entrámos numa trajetória virtuosa que não deveria ser perturbada por qualquer razão, porque isso significaria que os sacrifícios e os esforços do povo grego estariam em perigo. Com base nestes factos e reconhecendo plenamente esta responsabilidade, solicitei a dissolução do Parlamento e a convocação de eleições nacionais, de acordo com a Constituição e a lei eleitoral e (peço) a renovação do mandato popular," declarou Alexis Tsipras.

A decisão de pedir a dissolução do Parlamento e antecipar as eleições legislativas surge após o Syriza, partido do primeiro-ministro de esquerda, conseguir apenas 23,7% dos votos nas eleições europeias, enquanto os conservadores da Nova Democracia somaram 33,1%.