A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Hong Kong suspende debate da lei da extradição

Hong Kong suspende debate da lei da extradição
Direitos de autor
REUTERS/Jorge Silva
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Governo de Hong Kong, liderado por Carrie Lam, suspendeu, por tempo indeterminado, o debate sobre a controversa proposta de lei de extradição:

"Enquanto governo temos a responsabilidade de manter a lei e a ordem, por um lado, e avaliar a situação no interesse último de Hong Kong, incluindo a restauração da calma na sociedade, o mais rápido possível, e evitar que haja mais feridos", explicou a chefe do executivo local.

Para este domingo, e contra a aplicação do documento, estava agendado mais um protesto.

A polémica proposta de lei permitiria ao governo e tribunais locais darem seguimento a pedidos de extradição, de suspeitos de crimes, para outras jurisdições, entre elas a China continental. Abrangia cidadãos desta região mas também cidadãos estrangeiros ou do resto do país.

Durante o último protesto, quarta-feira, 80 pessoas ficaram feridas nos confrontos com a polícia. As forças da ordem usaram balas de borracha, gás lacrimogéneo e gás pimenta para dispersar os manifestantes.