Última hora

Quase um terço dos alimentos vendidos na UE têm dupla qualidade

Quase um terço dos alimentos vendidos na UE têm dupla qualidade
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As denuncias por parte de países do leste europeu impulsionaram o estudo. De acordo com um relatório divulgado pela Comissão Europeia, esta segunda-feira, quase um terço dos alimentos vendidos na União Europeia (UE) têm dupla qualidade.

Foram testadas 1400 amostras de 128 tipos de alimentos diferentes em 19 países da UE que permitiram concluir que 9% dos produtos tinham embalagens idênticas e 22% similares, mas conteúdos diferentes, dependendo do local de compra.

"Isto revela que a dupla qualidade de produtos não é um mito. É uma realidade porque se olharmos para os números, um terço dos produtos testados enganavam o consumidor. Por isso não deve tratar-se de um exercício único. A investigação tem de prosseguir. As autoridades nacionais precisam de continuar a fazer o seu trabalho tal como as organizações dos consumidores", sublinhou, em entrevista à Euronews, Pauline Constant, da Organização Europeia dos Consumidores (BEUC).

Diferentes tipos de carne ou peixe, maior teor de gordura ou um tipo distinto de adoçante são algumas das disparidades enumeradas.

O estudo não permitiu confirmar uma divisão clara entre o oeste e o leste europeu.

Portugal não consta da lista de países participantes na análise.

A legislação da UE estabelece que é ilegal comercializar um bem idêntico ao comercializado em outros Estados-membros com uma composição ou características significativamente diferentes.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.