A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Regime de Maduro diz ter evitado golpe de Estado

Regime de Maduro diz ter evitado golpe de Estado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades da Venezuela anunciaram ter evitado um golpe de Estado que previa o assassinato do Presidente Nicolas Maduro.

O porta-voz do chefe de Estado, Jorge Rodriguez, explicou na televisão nacional que o golpe seria realizado através de polícias e soldados no ativo e na reforma que fariam explodir um edifício governamental, assumiriam uma base da Força Aérea e assaltariam o Banco Central. Haveria também uma ligação com os Estados Unidos, a Colômbia e o Chile.

"Tomariam conta do depósito de armas do Banco central, assumiriam o controlo do paiol do Batalhão Bolívar... Parece muito claro da videoconferência que intercetámos, uma tentativa de assassinato", explicou Jorge Rodriguez.

Nicolas Maduro fez questão de sublinhar a conspiração num discurso na Televisão de Estado.

"É essa a via politica? Pergunto a qualquer líder político que resta, é esse o caminho político que querem seguir para chegarem ao poder político? É isso que o fascista do Guaidó quer dizer com "a bem ou mal? A mal significa o assassinato do Presidente", questionou.

Juan Guiadó reagiu ao que dizer mais uma acusação infundada. "A imprensa nacional perdeu o número de vezes com esse tipo de acusações. O apelo que nós fazemos e que continuamos a fazer, como fizemos ontem no Parlamento Nacional, é à família militar, às Forças Armadas que estão do lado da constituição", referiu.

O golpe de Estado estaria agendado para acontecer entre domingo e segunda-feira.