Última hora

Confrontos em Hong Kong entre polícia e manifestantes

Confrontos em Hong Kong entre polícia e manifestantes
Direitos de autor
REUTERS/Tyrone Siu
Tamanho do texto Aa Aa

Polícias e manifestantes envolveram-se, esta segunda-feira, em confrontos em Hong Kong após centenas de pessoas terem invadido o edifício do Conselho Legislativo local.

As autoridades recorreram a gás lacrimogéneo para dispersar a multidão de milhares de pessoas que se encontrava nos arredores da sede do Governo.

Um grupo de centenas de manifestantes invadiu o edifício, destruindo quadros, mobiliário e pintando as paredes com graffiti.

Alguns penduraram uma antiga bandeira dos tempos coloniais, no dia em que se assinalou o 22° aniversário da entrega da soberania do território à China.

Hong Kong tem sido, nos últimos meses, palco de manifestações e protestos maioritariamente pacíficos. Em causa estão propostas para alterar a lei da extradição que permitiria ao Governo regional extraditar suspeitos de crimes para a China continental.

O Executivo de Carrie Lam apelou, de imediato, ao fim da violência afirmando ter suspendido todo o trabalho sobre a polémica lei, garantindo que a legislação cairá, automaticamente, em julho do próximo ano.

Os manifestantes continuam a exigir a demissão da chefe do Governo.

Pequim tem sido criticado por vários países ocidentais.

O Governo britânico expressou o apoio inabalável do seu país a Hong Kong.

A União Europeia pediu contenção e diálogo para se encontrar o melhor caminho.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.