A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

A barragem que deverá fornecer mais de metade da energia em Angola

A barragem que deverá fornecer mais de metade da energia em Angola
Direitos de autor
Angola Solutions
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Bem-vindo a um dos maiores projetos de construção de Angola. Prevê-se que a Barragem de Laúca forneça mais de metade da eletricidade do país.

A barragem tem 155 metros de altura e 1,1 km de extensão. Quando o projeto estiver concluído, terá uma potência instalada de 2067 MW.

A barragem de Laúca é movida pela gravidade. Tem seis ingestões que levam a água a uma queda vertical de 70 metros. Um túnel de 2 km leva a água que flui rapidamente para as turbinas geradoras de energia.

A central é composta por seis unidades geradoras de 334 MW cada. Cada unidade possui um motor de 600 toneladas, que gira a uma velocidade de 120 rotações por minuto.

"Estamos a construir esta barragem para que as indústrias possam desenvolver-se no nosso país "

Elias Daniel Estevão é o diretor da barragem de Laúca, um dos maiores projetos de construção em Angola. Para Elias Estevão, a barragem é muito importante nos esforços de Angola para desenvolver um setor industrial mais forte.

"Queremos desenvolver o nosso país. Para desenvolver um país, tem de ter poder."

A construção começou em 2012 e está prevista que termine até ao final deste ano. Nessa altura, a barragem deverá produzir mais de 50% da eletricidade de Angola.

Clique no vídeo acima para visitar a barragem de 155 metros de altura com um vídeo de 360 ​​°.