A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

GP de Montreal conclui com domínio absoluto do Japão e o regresso do Rei do Judo

GP de Montreal conclui com domínio absoluto do Japão e o regresso do Rei do Judo
Direitos de autor
رویترز
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na terceira e última jornada do Grande Prémio de Judo de Montreal em prova estiveram as categorias mais pesadas.

O Japão conquistou três medalhas de ouro e uma de prata e lidera a tabela de medalhas da prova, com um total de sete medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. O Canadá é segundo na tabela, com uma medalha de ouro, quatro de prata e quatro de bronze.

O Regresso de Teddy Riner, o Homem do Dia

O regresso do Rei do Judo Teddy Riner foi triunfante. Campeão do mundo por dez vezes e bicampeão olímpico, o judoca francês tem no palmarés mais de cem vitórias seguidas e mostrou em Montreal que nada mudou apesar de quase dois anos de ausência.

Mas o percurso até à vitória não foi fácil. Na meia-final da categoria mais pesada de +100kg, Teddy Riner defrentou o potente campeão olímpico em -100kg Lukas Krpalek, um combate duro que foi decidido no ponto de ouro.

Numa repetição da final dos Jogos Olímpicos do Rio contra Hisayoshi Harasawa, o nipónico especialista em golpes uchi mata, Teddy Riner conquistou outra vitória difícil, sagrando-se o nosso homem do dia.

Teddy Riner
"Foi um dia difícil, há mais de ano e meio que não participava na prova e quero preparar-me para os Jogos Olímpicos. Sei que não foi a minha melhor exibição, mas o facto é que ganhei. E lutei contra grandes adversários. Para mim, a meia-final e a final foram realmente os melhores combates."
Teddy Riner

A Mulher do Dia

A japonesa actual campeã do mundo Shori Hamada revelou-se a nossa Mulher do Dia, pelo estilo explosivo de judo e determinação em alcançar a sua primeira vitória desde que foi coroada campeã.

Na final de -78kg, a judoca derrotou a russa Aleksandra Babintseva com um poderoso uchi mata no primeiro minuto da competição, conquistando mais uma medalha de ouro para o Japão e apostando sériamente nos Olímpicos de Tóquio.

Shori Hamada
"Desde que ganhei o Campeonato do Mundo no ano passado, ainda não tinha conseguido vencer em provas internacionais. Por isso, esta vitória é um grande incentivo, que me dá muita confiança."
Shori Hamada

O domínio absoluto do Japão

Outro campeão olímpico que teve também uma exibição notável em Montreal foi o japonês Mashu Baker. Na final de -90kg, o judoca superou o norte-americano Colton Brown, com um contra-ataque inteligente nos momentos finais do combate.

Mashu Baker no contra-ataque frente a Colton Brown

O dia trouxe mais medalhas de ouro para o Japão. Com esperanças na qualificação para Tóquio, a campeã do mundo Sarah Asahina triunfou na final sobre Raz Hershko, de Israel, reivindicando a coroa da categoria de +78kg.

Uma Medalha para o Egipto

O egípcio Ramadan Darwish esteve incrível durante todo o dia, vencendo na final de -100kg o favorito Shady Elnahas, do Canadá, e arrebatando a primeira medalha na prova para o Egípto, que foi de ouro.

O Movimento do Dia

Para além da medalha de prata, o canadiado Shady Elnahas teve mais motivos para celebrar, incluíndo a realização do nosso movimento do dia. Conhecido pelos seus perigosos golpes de quadril, o judoca demonstrou na luta frente ao medalhista Karl-Richard Frey, da Alemanha, um dos seus maiores e melhores, levando o público ao rubro.

Um final feliz para uma fantástica prova inaugural de judo na cidade de Montreal.

A Comitiva Portuguesa

Portugal esteve presente no Canadá com quatro judocas, Catarina Costa e Maria Siderot em -48kg, Joana Ramos em -52kg e Gonçalo Mansinho em -60kg.

Catarina Costa teve a melhor exibição, arrebatando a medalha de prata da categoria de -48 kg.

Maria Siderot alcançou o sétimo lugar e Joana Ramos e Gonçalo Mansinho foram eliminados na primeira ronda.

A próxima prova terá lugar de 12 a 14 de Julho, em Budapeste.