Última hora
This content is not available in your region

Tensões aumentam em vésperas da deportação de imigrantes

euronews_icons_loading
Tensões aumentam em vésperas da deportação de imigrantes
Tamanho do texto Aa Aa

As tensões em torno dos imigrantes nos Estados Unidos voltam a aumentar.

As autoridades norte-americanas anunciaram que este fim-de-semana vão deter e deportar pelo menos duas mil famílias de imigrantes ilegais.

Em Chicago, os manifestantes desceram às ruas exigindo a abolição do departamento de imigração, ICE.

"Estamos aqui hoje porque a administração Trump está a ameaçar as nossas counidades. Estamos aqui porque não vamos deixar que isso aconteça. Estamos preparados para nos defendermos e defender as nossas comunidades", afirma Mony Ruiz-Velasco, da organização PASO, Projeto de Ação Suburbana Ocidental.

Os manifestantes recordaram que existem procedimentos legais a cumprir e deixaram no ar alguns conselhos.

"Se o ICE for às vossas casas, lembrem-se que eles não podem entrar sem um mandado, se eles tiverem o mandado podem entrar, mas não lhes abram a porta" aconselha Ruth Lopez-McCarthy da organização Centro nacional de Justiça para os Imigrantes.

A líder da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, condenou a operação prevista para este fim-de-semana em pelo menos dez cidades norte-americanas.

"As famílias devem permanecer juntas. Na América as pessoas têm direitos. Estas famílias são membros empenhados das nossas comunidades. Esta ação brutal vai aterrorizar as crianças e separar as famílias", afirmou Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes, de maioria democrata.

A operação foi anunciada nas redes sociais pelo presidente Donald Trump em meados de junho. Desde então a operação teria sido adiada devido a desacordos no seio da administração.

Todos os meses o departamento de imigração detém cerca de 12 mil pessoas, excluindo as detenções efetuadas pela polícia fronteiriça.

O controlo da imigração foi uma das promessas eleitorais do presidente Donald Trump que enfrenta eleições no próximo ano.