Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Terminou o julgamento da France Telecom

Terminou o julgamento da France Telecom
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Terminou o julgamento dos antigos dirigentes da France Telecom, mas o veredito só será conhecido a 20 de dezembro.

O então presidente da empresa, Didier Lombard e vários dos seus colaboradores estão acusados de assédio moral, num dos processos mais mediáticos em França.

O caso remonta aos anos em que France Telecom operou a transformação para a atual Orange. Havia 22 mil postos de trabalho a suprimir. Foi o caos na empresa. 19 funcionários acabariam por suicidar-se.

O advogado da defesa rejeita que tenha sido posta em prática uma estratégia de assédio e diz que "ninguém vai dirigir uma empresa para assediar as pessoas", mas

Nos espíritos das famílias, dos sindicatos e da opinião pública ficou a frase do presidente, Didier Lombart: As saídas vão fazer-se, se não for pela porta, será pela janela". Tanto mais que alguns dos suicíidos foram cometidos por defenestração.

O tribunal reteve o conceito de "assédio de gestão". A lei prevê um ano de prisão e 15 mil euros de multa de pena máxima para os ex-dirigentes da France Telecom, se forem considerados culpados.