A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Terminou o julgamento da France Telecom

Terminou o julgamento da France Telecom
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Terminou o julgamento dos antigos dirigentes da France Telecom, mas o veredito só será conhecido a 20 de dezembro.

O então presidente da empresa, Didier Lombard e vários dos seus colaboradores estão acusados de assédio moral, num dos processos mais mediáticos em França.

O caso remonta aos anos em que France Telecom operou a transformação para a atual Orange. Havia 22 mil postos de trabalho a suprimir. Foi o caos na empresa. 19 funcionários acabariam por suicidar-se.

O advogado da defesa rejeita que tenha sido posta em prática uma estratégia de assédio e diz que "ninguém vai dirigir uma empresa para assediar as pessoas", mas

Nos espíritos das famílias, dos sindicatos e da opinião pública ficou a frase do presidente, Didier Lombart: As saídas vão fazer-se, se não for pela porta, será pela janela". Tanto mais que alguns dos suicíidos foram cometidos por defenestração.

O tribunal reteve o conceito de "assédio de gestão". A lei prevê um ano de prisão e 15 mil euros de multa de pena máxima para os ex-dirigentes da France Telecom, se forem considerados culpados.