A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

S-400: Turquia desafia EUA

S-400: Turquia desafia EUA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia recebeu da Rússia, este sábado, o quarto carregamento de componentes de um sofisticado sistema de defesa antimísseis, o S-400.

Ancara desafia, assim os Estados Unidos da América, que ameaçaram com sanções caso a aquisição avançasse.

Washington assegura que o sistema é incompatível com a defesa da NATO, organização a que a Turquia também pertence.

O Governo de Recep Tayyip Erdogan garante que o sistema vai ser implementado.

"Como dizemos, o negócio do S-400 está fechado e o processo continua o seu curso. Estamos a coordená-lo, em termos de autorizações de voo e de pessoal, o procedimento continua. O nosso Ministério de Defesa fez a declaração necessária. Atualmente, não há problemas e a entrega continuará de forma saudável", assegurou o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

Os Estados Unidos ameaçam que se a instalação do sistema se efetivar, a Turquia será expulsa do programa de Caças F-35.

"Antes de começarmos, permitam-me que diga que estamos cientes de que a Turquia está a receber o S- 400. A nossa posição em relação aos F-35 não mudou. Vou falar com o meu homólogo turco, o Ministro Akar, esta tarde", referiu secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper.

O Governo turco considerou que o sistema é estratégico para a defesa do país, em especial nas fronteiras do sul com a Síria e o Iraque.

Ancara afirmou que apenas se decidiu pelo S-400 da Rússia porque nem os Estados Unidos nem a Europa apresentaram uma alternativa viável.