Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

S-400: Turquia desafia EUA

S-400: Turquia desafia EUA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia recebeu da Rússia, este sábado, o quarto carregamento de componentes de um sofisticado sistema de defesa antimísseis, o S-400.

Ancara desafia, assim os Estados Unidos da América, que ameaçaram com sanções caso a aquisição avançasse.

Washington assegura que o sistema é incompatível com a defesa da NATO, organização a que a Turquia também pertence.

O Governo de Recep Tayyip Erdogan garante que o sistema vai ser implementado.

"Como dizemos, o negócio do S-400 está fechado e o processo continua o seu curso. Estamos a coordená-lo, em termos de autorizações de voo e de pessoal, o procedimento continua. O nosso Ministério de Defesa fez a declaração necessária. Atualmente, não há problemas e a entrega continuará de forma saudável", assegurou o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

Os Estados Unidos ameaçam que se a instalação do sistema se efetivar, a Turquia será expulsa do programa de Caças F-35.

"Antes de começarmos, permitam-me que diga que estamos cientes de que a Turquia está a receber o S- 400. A nossa posição em relação aos F-35 não mudou. Vou falar com o meu homólogo turco, o Ministro Akar, esta tarde", referiu secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper.

O Governo turco considerou que o sistema é estratégico para a defesa do país, em especial nas fronteiras do sul com a Síria e o Iraque.

Ancara afirmou que apenas se decidiu pelo S-400 da Rússia porque nem os Estados Unidos nem a Europa apresentaram uma alternativa viável.