A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Capitã do navio "Sea Watch 3" pede mais ação à Comissão Europeia

Capitã do navio "Sea Watch 3" pede mais ação à Comissão Europeia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A capitã do navio "Sea Watch 3" pede mais ação e mais organização à Comissão Europeia, para receber os migrantes resgatados no Mediterrâneo e para evitar novos impasses políticos. Carola Rackete foi interrogada, em Agrigento, e está livre para regressar à Alemanha - o seu país de origem.

À saída, Carola Rackete, agradeceu a solidariedade e pediu mais organização à União Europeia para receber migrantes e para evitar o bloqueio das embarcações.

"Espero sinceramente que a Comissão Europeia, após a nova eleição do parlamento, faça o seu melhor para evitar que situações como esta aconteçam e que todos os países europeus trabalhem juntos no futuro, para aceitar as pessoas resgatadas."
CAROLA RACKETE
Capitã do navio Sea Watch 3

Carola Rackete foi detida em junho por ter entrado em águas territoriais italianas, contra as ordens do governo italiano e acusada de favorecer a imigração ilegal. A prisão da ativista deu origem a um movimento de solidariedade e o advogado confirmou que a jovem de 31 anos está livre.

"Uma breve e concisa declaração de Carola Rackete no final da audiência aqui na Procuradoria de Agrigento [...] Uma mensagem política no dia em que o tema da crise migratória está de volta ao debate político europeu. Um dos seus advogados deixou claro que o interrogatório estava focado na reconstrução da operação de resgate e nas horas que se seguiram, quando o barco entrou nas águas territoriais italianas. Uma operação de resgate que o advogado definiu como sendo correta e regular. Clarificou que, apesar das investigações continuarem, Carola Rackete está livre para viajar, mas não confirmou se a jovem voltará à Alemanha em breve".
Giorgia Orlandi
euronews