França assinala a Rusga do Velódromo de Inverno de Paris

França assinala a Rusga do Velódromo de Inverno de Paris
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É um dos episódios mais negros da história francesa. Em 1942 mais de 13 mil judeus, refugiados em França, foram presos pela polícia francesa e deportados para os campos de extermínio, principalmente para Auschwitz.

PUBLICIDADE

É um dos episódios mais negros da história francesa: a Rusga do Velódromo de Inverno de Paris. Em 1942 mais de 13 mil judeus, refugiados em França, foram presos pela polícia francesa e deportados para os campos de extermínio, principalmente para Auschwitz.

Entre eles estavam mais de 4 mil crianças, que também foram detidas durante quatro dias no velódromo de ciclismo, no oeste de Paris.

"Não devemos esquecer que França traiu as suas próprias crianças, as crianças com os valores que ela própria fundou. Como é que podemos ser perseguidos e expulsos de um país que proclama os valores da liberdade, igualdade e fraternidade?"
Florence Parly
ministra da defesa de França

Foram as palavras da ministra da defesa de França, Florence Parly, presente na cerimónia que assinala os 77 anos desta rusga.

Jacques Chirac reconheceu a responsabilidade francesa deste episódio da história em julho de 1995 e esta posição foi assumida pelos sucessores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Terceiro dia de greve na Torre Eiffel

Praias de desembarque do Dia D podem ser consideradas Património Mundial da UNESCO

Medalhas dos Jogos Olímpicos de Paris têm pedaços da Torre Eiffel