A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ondas de calor e seca ameaçam produção de leite europeia

Ondas de calor e seca ameaçam produção de leite europeia
Direitos de autor
ORF
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

À imagem dos Estados-membros do sul, como Portugal, Espanha ou Grécia, também no centro da União Europeia os fenómenos extremos causados pelas alterações climáticas estão a ameaçar os produtores de leite.

É o caso da Áustria, um país conhecida pelas pastagens verdes durante todo o verão, mas que este ano também recebeu água suficiente.

O excessivo calor das últimas semanas e a consequente seca estão a obrigar os produtores a antecipar as reservas de inverno, como nos explica Andreas Steinegger, no Estado central da Estíria.

"Normalmente, as vacas iriam receber apenas um pequeno suplemento [durante o verão], mas nesta altura são recolhidas logo ao meio-dia e estão a consumir 60% a 70% por cento da ração diária das reservas de inverno", referiu o produtor.

As vacas leiteiras são assim muitas vezes recolhidas mais cedo que o normal para serem protegidas do forte calor e devidamente alimentadas.

As fortes tempestades que se têm seguido às ondas de calor também não se revelam solução porque são de curta duração e a água não cai com intensidade suficiente para irrigar os solos, demasiados secos.

Esta semana, entretanto, a Comissão Europeia anunciou apoios especiais para o setor agrícola que vão também beneficiar os produtores de leite afetados pelas alterações climáticas.

Entre as medidas estão um maior adiantamento aos financiamentos previstos, que deverão ser pagos em meados de outubro.