A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Mecânico romeno assume morte de duas adolescentes

Mecânico romeno assume morte de duas adolescentes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um protesto que traduz uma imensa vaga de revolta na Roménia depois dos macabros homicídios de duas jovens. Em causa está a atuação das autoridades, acusadas de incompetência e de nada terem feito para impedir os crimes. Uma das organizadoras da manifestação frente ao Ministério do Interior, em Bucareste, declarava que "neste caso, foi a polícia que matou. Os organismos públicos não fazem nada. Em situações como esta, não são capazes de tomar uma posição ou de mostrar solidariedade para com as pessoas mais vulneráveis".

Recorde-se que está em causa o rapto, violação, morte e incineração dos corpos de Alexandra Macesanu, de 15 anos, e Luiza Melencu, de 18.

Luto no meio dos protestos antigoverno, em Bucareste

O caso já provocou a demissão do diretor da polícia romena e levou o presidente, Klaus Iohannis, a reconhecer publicamente que "desta vez, as instituições públicas não fizeram o seu trabalho, que é o de proteger o direito fundamental à vida".

Gheorghe Dinca, um mecânico de 65 anos, já assumiu a autoria dos crimes.

Alexandra desapareceu na passada quinta-feira. Apesar de ter conseguido ligar três vezes para a polícia e de haver testemunhas que fizeram o mesmo, com pistas concretas, a intervenção das autoridades só aconteceu quase um dia mais tarde porque faltava um mandado judicial.