A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Dieselgate:Ex-presidente da Audi acusado de fraude

Dieselgate:Ex-presidente da Audi acusado de fraude
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Ministério Público de Munique acusou, esta quarta-feira, o antigo presidente executivo da Audi, Rupert Stadler, de fraude pelo papel da empresa no escândalo das manipulações de resultados poluentes nos automóveis a gasóleo da marca alemã.

Stadler é um entre três gestores que foram acusados pelos procuradores de "fraude, certificação falsa e publicidade enganosa".

Segundo a acusação, o ex-executivo teve conhecimento da manipulação no final de setembro de 2015 e continuou a permitir que os veículos continuassem a ser vendidos.

Rupert Stadler, que era também membro do conselho executivo do Grupo Volkswagen, foi detido em junho do ano passado, acusado de tentar interferir com a investigação em curso sobre a utilização, pela empresa, de um software ilegal de manipulação das emissões.

Em outubro de 2018, foi libertado e subsequentemente despedido pela Volkswagen.

A acusação diz respeito a mais de 430 000 veículos das marcas Audi, Volkswagen e Porsche.

A maioria destes automóveis foi vendida nos mercados dos Estados Unidos da América e da Europa.