A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Matera, capital europeia da cultura, comemora os 50 anos da ida à lua

Matera, capital europeia da cultura, comemora os 50 anos da ida à lua
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A cidade italiana de Matera, capital europeia da cultura 2019, acolheu uma série de eventos especiais dedicados ao 50º aniversário da missão Apolo 11.

As celebrações começaram com a estreia mundial do filme "Luna Italiana" de Renato Cantore. O documentário é uma homenagem a Rocco Petrone, filho de imigrantes italianos da região de Matera que viria a tornar-se engenheiro mecânico e a desempenhar um papel fundamental na missão da Nasa à lua.

"Rocco Petrone incarna de forma espetacular o chamado sonho americano. Os pais dele eram agricultores pobres que deixaram a aldeia de Sasso di Castalda em 1921 e quarenta e oito anos depois o filho tornou-se o diretor do projeto de exploração da lua. É incrível como este homem incarna o sonho americano", contou Renato Cantore, escritor e criador do filme.

Filme Luna Italiana de Renato Cantore
Renato Cantore, criador do filme

A música de Roger & Brian Eno

No âmbito das celebrações dedicadas à ida à lua, o público pode ver o espetáculo multimédia Apollo Soundtrack, composto por Brian Eno, o irmão Roger Eno e Danny Lanois. A obra foi tocada pelos doze músicos da banda britânica The Icebreaker.

"Ouvimos esta noite um arranjo feito a partir de um álbum composto pelo meu irmão Brian, por Danny Lanois e por mim, em 1993. Na origem, era a banda sonora de um filme com as imagens da NASA. Transformámos esse material em algo muito mais fulgurante do que esperávamos", contou Roger Eno.

The Icebreaker
Performance de multimédia

Para Roger Eno, o espetáculo foi uma oportunidade para conhecer a cidade de Matera. "Sinto-me muito honrado por estar aqui. Já estive em muitos sítios ao longo da vida, mas, este é, sem dúvida, um dos mais bonitos que vi. Para mim, é um sonho", disse o compositor britânico.