A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Gelo derrete a níveis recorde na Gronelândia

Gelo derrete a níveis recorde na Gronelândia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A vaga de calor que afetou o centro da Europa na semana passada chegou à Gronelândia e com efeitos devastadores. Só no último dia de julho (31, quarta-feira), a região autónoma da Dinamarca perdeu 10 mil milhões de toneladas de gelo.

O derretimento da superfície de gelo atingiu 56% da área, deixou uma camada de água de um milímetro, e afetou mesmo as zonas mais altas da ilha.

O problema arrasta-se já desde a primavera, com temperaturas consistentemente acima da média.

Depois do pico registado em 2012, quando 98% da camada de gelo registou algum grau de derretimento à superfície, o ano de 2019 marca um novo alerta para o futuro.

Andrew Friedman, editor do Washington Post para as áreas do ambiente e da ciência, avisa que estas crises ambientais vão aumentar.

"Pensava-se que depois da crise de 2012, este tipo de eventos apenas ocorria na Gronelândia a cada 150 anos. No entanto, como é óbvio, aconteceu em 2012 e está a passar-se novamente agora. Portanto, é algo cada vez mais frequente", afirmou o especialista do jornal norte-americano em entrevista à euronews.

Os problemas atuais na Gronelândia são um reflexo das alterações climáticas e uma má notícia para todo o mundo.

Em causa está a subida do nível do mar que pode colocar em risco a vida a milhões de pessoas e destruir comunidades situadas em zonas costeiras.