A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

ONU faz novo alerta para emergência climática na Gronelândia

ONU faz novo alerta para emergência climática na Gronelândia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Todos os anos, uma parte do gelo da Gronelândia derrete nos meses de verão. No entanto, nunca se viu nada como nas imagens recolhidas esta semana no terreno.

Só num dia derreteram mais de dez mil milhões de toneladas de gelo e as temperaturas continuam demasiadas altas já desde a primavera.

De acordo com Jason Box, climatologista no Serviço Geológico da Dinamarca e da Gronelândia, a camada superficial do manto de gelo está a desaparecer a um ritmo preocupante e alerta para os efeitos que se poderão sentir a prazo no mar e em zonas costeiras.

"É possível ver que a água está a fluir sobre a superfície, drenando essas fissuras e lubrificando o fluxo do gelo internamente. É uma boa ilustração sobre os muitos milhares de quilómetros quadrados da superfície da Groenlândia neste momento, que está muito escura e a absorver muita luz solar. A quantidade de água derretida é enorme na superfície e o derretimento da camada de gelo está a aumentar, elevando sua contribuição ao nível do mar", explicou.

Os estudos realizados já em 2019 refletem todos a evolução negativa do gelo na Gronelândia desde 1 de maio. Uma realidade que ditou um novo alerta das Nações Unidas (ONU), pela voz de António Guterres, secretário-geral da ONU.

"A onda de calor que afetou a Europa nos últimos meses elevou as temperaturas no Ártico e na Gronelândia em cerca de 10 a 15 graus. Este é o tempo em que o gelo marinho do Ártico já está próximo de níveis mínimos recorde. Prevenir a mudança climática irreversível é a corrida das nossas vidas e pelas nossas vidas. É uma corrida que podemos e temos de vencer", sublinhou.

Nestes últimos dias, os termómeteros atingiram os 20 graus em algumas regiões da ilha. Segundo os especialistas, as temperaturas devem continuar altas até ao fim de agosto e podem aumentar a curto prazo o nível do mar.