EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Migrantes do Alain Kurdi na Europa e os da Open Arms em alto-mar

Migrantes do Alain Kurdi na Europa e os da Open Arms em alto-mar
Direitos de autor 
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

40 migrantes retirados do mar pelo navio alemão Alain Kurdi da ONG "Sea Eye" deram entrada em Malta. Mas agora são os resgatados do navio Open Arms da espanhola Proactiva que aguardam porto seguro ao largo de Lampedusa.

PUBLICIDADE

Mais 40 migrantes retirados do mar pelo navio alemão Alain Kurdi da ONG Sea Eye deram entrada em Malta. Os homens e mulheres foram intercetados ao largo da Líbia mas o comandante decidiu viajar para Lampedusa, Itália, alegando ser o porto seguro mais próximo. Roma recusa a presença da embarcação nas suas águas e muito menos nos seus portos.

Os migrantes irão ser distribuídos por vários Estados membros da UE mas nenhum vai fica em Malta, conforme referiu o primeiro-ministro maltês Joseph Muscat. Portugal deverá acolher 5 indivíduos.

A somar a estes quarenta, estão outros 121 migrantes a bordo do Open Arms, navio da ONG espanhola Proactiva, também ao largo de Lampedusa. Os homens, mulheres e crianças foram resgatados em dois episódios distintos. Com os portos italianos e malteses encerrados, Valencia e a comunidade valenciana ofereceram-se para acolher o navio. A oferta está explicita no Twitter.

Mas haverá um impedimento, as autoridades espanholas proíbem a Open Arms de retomar a busca ativa de embarcações em perigo e poderá enfrentar multas até 900 mil euros se a proibição for violada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Migrantes resgatados pela ONG Open Arms à espera de porto seguro

O drama dos migrantes menores não acompanhados

Espanha: Sánchez quer que a comunidade internacional "exerça mais pressão" sobre Israel