A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Donald Trump pede pena de morte para crimes de ódio

Donald Trump pede pena de morte para crimes de ódio
Direitos de autor
REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump pede pena de morte para os responsáveis por assassínios em massa ou crimes de ódio. É a resposta do Presidente dos Estados Unidos aos dois tiroteios que este fim de semana fizeram pelo menos 30 mortos e mais de 50 feridos.

Dois incidentes com apenas 13 horas de distância, na cidade ed El Paso e na cidade de Dayton.

Os dois atiradores eram norte-americanos. Um foi abatido; outro está detido e será acusado de terrorismo doméstico.

Ambos tinham posições públicas na internet de louvor ao ideário neo-nazi. Donald Trump vem agora dizer que "o racismo, a intolerância e a supremacia branca" não têm lugar nos Estados Unidos e apela à união para combater estas "ideologias sinistras".

Numa declaração esta segunda-feira na Casa Branca, Trump defende ainda que deve ser desenvolvido um mecanismo que identifique as pessoas com doenças mentais por forma a ajudá-las ou interná-las compulsivamente se constituirem um risco para a sociedade.

O chefe de Estado norte-americano considera que a internet radicalizou espíritos mais perturbados e apoia por isso uma maior vigilância dos conteúdos publicados para que indivíduos com ideias assassinas possam ser travados antes de cometerem crimes.