Mão criminosa nos incêndios na Sibéria

Vista aérea do incêndio na Sibéria
Vista aérea do incêndio na Sibéria Direitos de autor euronews
De  Teresa Bizarro
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A área ardida na Sibéria equivale já ao tamanho da Estónia - 45 mil quilómetros quadrados

PUBLICIDADE

Há suspeita de mão criminosa nos incêndios da Sibéria. A informação é do ministério público russo.

Na região de Irkutsk, uma das mais afetadas, o Procurador-geral diz que identificou ignições destinadas a escoder o abate ilegal de árvores.

As autoridades dizem que o número de incêndios ativos e de área arida atingiu valores sem precedentes.

No início do mês o fogo tinha devastado uma área equivalente à Bélgica. Aumentou 50% e equivale agora à área da Estónia - quase metade da área de Portugal.

euronews
euronews

A Greenpeace lançou um alerta para as consequências ambientais deste incêndios. A temperatura na Sibéria subiu 2,5 graus celsius.

O volume de emissões de dióxido de carbono equivale ao emitido por 36 milhões de carros num ano.

Na última semana, o presidente russo enviou militares para a região. o combate ao incêndio faz-se sobretudo com aviões e helicópteros, mas nos últimos dias estão a ser largadas no terreno brigadas de especialistas para ajudar ao combate.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia sofre com calor e incêndios

Fogo sem fim à vista na Rússia

Catástrofe ambiental na Rússia