A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Morte e destruição à passagem do tufão Lekima

Morte e destruição à passagem do tufão Lekima
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 28 pessoas morreram e 20 estão dadas como desaparecidas na China, após a passagem do tufão Lekima, informaram as autoridades.

Ondas de vários metros de altura fustigaram o litoral quando o Lekima atingiu a costa na província de Zhejiang, sul de Xangai.

Em Wenling, o Lekima chegou a atingir ventos de 187 Km/h.

Mais de um milhão de pessoas foram retiradas de casa e aproximadamente 110 mil foram transferidas para abrigos. As equipas de resgate continuam no terreno as operações de busca e socorro.

O Lekima entrou na província de Jiangsu, ao norte de Xangai, e este domingo deve atingir a província de Shandong, segundo a CCTV.

As províncias emitiram um alerta vermelho para chuvas torrenciais.

Na província de Zhejiang, cerca de 300 voos foram cancelados e os serviços de ferryboat e comboio foram suspensos por precaução.