A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Haddad condenado por financiamento ilegal de campanha

Haddad condenado por financiamento ilegal de campanha
Direitos de autor
REUTERS/Paulo Whitaker/Arquivo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-candidato presidencial brasileiro Fernando Haddad foi condenado a quatro anos e meio de prisão, em regime semiaberto, pelo financiamento ilegal da campanha que lhe valeu a eleição como prefeito de São Paulo em 2012.

Segundo a Justiça brasileira, o antigo rival de Jair Bolsonaro "falsificou documentos com fins eleitorais", nomeadamente através de "258 declarações falsas de despesas".

Haddad, que sucedeu a Lula da Silva na corrida contra Bolsonaro depois da condenação do ex-presidente brasileiro, era acusado de ter recebido 2,6 milhões de reais - perto de 600 mil euros - da empreiteira UTC Engenharia, em troca de favores.

O ex-candidato presidencial foi no entanto absolvido das acusações de associação criminosa e branqueamento de capitais e já anunciou que vai recorrer da sentença. Nos termos do regime semiaberto, caso tenha de cumprir a pena, Haddad poderá sair da cadeia durante o dia para trabalhar.