Última hora
This content is not available in your region

O Titanic está a desaparecer

euronews_icons_loading
O Titanic está a desaparecer
Tamanho do texto Aa Aa

Um dos navios mais conhecidos do mundo está submerso há mais de cem anos mas pode desaparecer completamente.

Uma equipa de mergulhadores captou vídeos e fotografias do Titanic devorado por bactérias no fundo do mar e deteriorado pelas fortes correntes e pelo sal.

A missão, a mais de três mil metros de profundidade e realizada no início de agosto, foi a primeira a visitar o navio nos últimos 14 anos.

O explorador Victor Vescovo destaca a dimensão dos destroços.

"Primeiras impressões: É grande. Os destroços são enormes. Eu não estava preparado para o tamanho. E quando o navio apareceu no radar, foi impressionante".

No dia 10 de abril de 1912, o Titanic começou a viagem inaugural entre Southampton e Nova Iorque. Quatro dias depois, embateu num iceberg e afundou. Morreram mais de 1500 pessoas

Os destroços só foram encontrados 73 anos depois, em 1985, a cerca de 600 quilómetros da costa do Canadá.

Algumas das áreas históricas do navio já desapareceram e, segundo esta expedição, vão continuar a desaparecer, e mais depressa.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.