Protesto pelo ambiente à porta do G7

Protesto pelo ambiente à porta do G7
Direitos de autor REUTERS/Sergio Perez
De  Teresa BizarroGuillaume Petit
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Ativistas pedem ações urgentes aos mais ricos do mundo

PUBLICIDADE

O retrato oficial do Presidente francês de cabeça para baixo, como se fosse uma bandeira invertida - código internacional para pedido de socorro. À porta do G7, foi o símbolo escolhido para a manifestação deste domingo em defesa do ambiente e contra a falta de políticas concretas para travar as alterações climáticas.

128 fotos de Emmanuel Macron retirados ilegalmente de edifícios municipais por toda a França. Os retratos oficiais foram retirados de edifícios públicos por ativistas ao longo dos últimos meses. Roubos que nem sempre tiveram sucesso - vários pessoas foram presas -, por isso, este domingo, algumas molduras estavam vazias e ganharam outro simbolismo.

"Este quadro está vazio para simbolizar a o vazio das políticas ambientais do senhor Macron", explica um dos manifestantes à Euronews. Outros ativistas criticaram a retórica e as promessas e metas para 2050. Querem ações e compromissos imediatos.

A detenção de 68 pessoas no sábado em Baiona e a forte presença policial não foram suficientes para demover os manifestantes. Ao fim da tarde, os ativistas tentaram a voltar a concentrar-se em Baiona. Mais uma vez sem autorização como tinha acontecido no dia anterior. A polícia estava preparada e rapidamente desmobilizou o protesto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

G7 discute protecionismo comercial, ambiente e Irão

Polícia francesa e manifestantes envolvidos em confrontos

Protestos dos agricultores abrandam em França