A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Dia 4 do Mundial de Judo: missão cumprida para Sagi Muki e Carlos Luz avança até ao terceiro combate

Dia 4 do Mundial de Judo: missão cumprida para Sagi Muki e Carlos Luz avança até ao terceiro combate
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A quarta jornada do Mundial de Judo a decorrer em Tóquio foi um dia histórico para Israel e para a França.

O mágico Sagi Muki: o primeiro homem a ganhar um título mundial para Israel

Há décadas que a equipa masculina de Israel buscava a medalha de ouro na prova e Sagi Muki tinha nas mãos a possibilidade de declarar a missão cumprida.

O judoca número 2 do mundo avançou sem problemas nos combates iniciais da categoria de -81kg, mostrando-se na sua melhor forma, e superou de forma tranquila o egípcio Mohamed Abdelaal na meia-final por Waza-ari.

Na final, esperava-o para o derradeiro confronto o belga Matthias Casse. O judoca de Israel arrasou o belga com um poderoso contra-ataque para Waza-ari seguido de um Seoi Nage perfeitamente cronometrado que lhe garantiu uma vitória rápida, bonita e épica.

Sagi Muki tornou-se o primeiro homem a ganhar um título mundial para Israel.

O Presidente da Associação das Federações Desportivas Internacionais (SportAccord) Raffaele Chiulli condecorou o judoca.

Sagi Muki, o primeiro campeão do mundo de Israel.
"Israel não tinha um campeão do mundo. O meu treinador, Oren Smadja, foi medalhista de prata em Tóquio em 1995. Estou muito feliz por ter subido de categoria e ser hoje campeão do mundo, o primeiro campeão do mundo de Israel. Este é um momento muito especial não só para mim, mas também para o meu país."
Sagi Muki

A Super-Mulher Clarisse Agbegnenou: a primeira francesa a ganhar 4 títulos mundiais

A judoca Clarisse Agbegnenou estabeleceu um novo recorde para a França, tornando-se a primeira judoca francesa a ganhar 4 títulos mundiais.

A sua final em -63kg frente à rival a competir em casa Miku Tashiro foi uma repetição da final do mundial do ano passado. Apesar de amigas fora do tatami, a francesa não deixou fugir a oportunidade da vitória, que surgiu ao fim de pouco mais de 10 minutos de combate.

Uma final épica selada com o abraço amigo das judocas.

O Secretário-geral da Federação Internacional de Judo e Presidente da Federação Francesa de Judo, Jean Luc Rouge , entregou a medalha de ouro à atleta.

Clarisse Agbegnenou, a primeira francesa a conquistar 4 títulos mundiais.
"É incrível, ainda não posso acreditar. Sinto-me muito feliz porque para quem me vê lutar como hoje de manhã pode parecer fácil mas mentalmente não é nada fácil e eu sabia que a meia-final e a final íam ser ainda mais difíceis. Recarreguei as baterias para os quartos-de-final e a meia-final mas a final foi realmente uma loucura e estou feliz por lutar com a melhor judoca, que é a MikuTashiro, a quem quero dizer um grande obrigado."
Clarisse Agbegnenou

A Seleção portuguesa

O português Carlos Luz foi esta quarta-feira eliminado por Ippon em 1.08 minutos no terceiro combate da prova de -81 kg do Mundial de Judo, pelo iraniano Saeid Mollaei, vencedor da medalha de bronze em 2017 e defensor em título na categoria.

Carlos Luz venceu os dois primeiros combates, frente a David Guillen Vargas, da Costa Rica e a Singh Jobandeep, da Índia, ambos por Ippon, após 3.16 e 2.25 minutos, respetivamente.

Anri Egutidze caíu ao segundo combate, por Waza-ari, frente ao brasileiro Eduardo Yudy Santos, depois de vencer o argentino Emmanuel Lucenti, por Ippon.

Na segunda-feira, segundo dia da prova, a portuguesa Joana Ramos conseguiu o melhor resultado até ao momento da comitiva portuguesa, terminando em quinto lugar após perder frente à campeã olímpica kosovar Majlinda Kelmendi no combate pela medalha de bronze em -52 kg, por ippon.

Na quinta-feira, Portugal vai estar representado por Bárbara Timo, que compete em -70kg.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia foi um raro e sublime Kata guruma, marca registada de Saeid Mollaei, no combate frente a Carlos Luz.

O Kata guruma de Saeid Mollaei no combate com o português Carlos Luz.

O Mundial de Judo decorre até domingo na capital japonesa.