A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Campeonato do Mundo de Judo: a Europa reina na Ásia

Campeonato do Mundo de Judo: a Europa reina na Ásia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Campeonato do Mundo de Judo teve início em Tóquio este domingo, dia em que a Federação Japonesa de Judo recebeu o recorde Guinness do póster mais comprido do mundo.

A competição decorre até 31 de agosto no Nippon Budokan, o recinto da capital japonesa que será o palco da modalidade nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 e conta com a participação de 839 atletas (519 masculinos e 341 femininas) em representação de 148 nações, que irão disputar os títulos mundiais nas respetivas categorias.

A Mulher do Dia

Na jornada inaugural, a jovem atleta do Gabinete Olímpico do Sporting Clube de Portugal Daria Bilodid revelou-se a nossa mulher do dia. Numa repetição da final do Campeonato de Mundo do ano passado, a ucraniana lutou frente à número 1 do mundo e favorita a competir em casa Funa Tonaki mas não se deixou intimidar.

O combate foi disputado mas Daria Bilodid assumiu a liderança lançando a nipónica com um Harai Makikomi para Waza-ari, pontuação que lhe garantiu a vitória e o seu segundo título na prova. A judoca de 18 anos sagrou-se assim a mais jovem bicampeã do mundo.

Sua Alteza Imperial a Princesa Tomohito de Mikasa condecorou a judoca com a medalha de ouro.

Daria Bilodid
"Posso dizer que este ano a final foi mais difícil do que no ano passado, primeiro porque o campeonato decorre em Tóquio, e senti-me pressionada pelo público japonês, e segundo porque ao fim de um ano a Funa Tonaki estava bem preparada e muito forte. Desta vez foi muito difícil, mas estou feliz por ter vencido."
Daria Bilodid

O Homem do Dia

O georgiano Lukhumi Chkhvimiani reivindicou o título da categoria de -60kg e foi o nosso homem do dia.

No combate pelo ouro, o judoca denfrentou o uzbeque Sharafuddin Lutfillaev, onde deu tudo para acrescentar o título mundial ao seu recente título europeu.

O georgiano conquistou a vitória com um Uchi Mata Sukashi seguido de um poderoso Uki Goshi para Ippon. Este é o seu primeiro título na prova.

Um momento da final entre Lukhumi Chkhvimiani e Sharafuddin Lutfillaev.

O presidente da Comissão de Coordenação dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 John Coates condecorou os judocas da categoria.

Lukhumi Chkhvimiani
"Este é um momento muito especial na minha carreira e na minha vida. Conquistar a medalha de ouro em Tóquio era o sonho da minha vida. O Japão é a pátria do Judo e durante a preparação achava que qualquer medalha seria perfeita para mim. Agora sou campeão do mundo, o meu sonho tornou-se realidade."
Lukhumi Chkhvimiani

As medalhas de bronze

O cazaque Yeldos Smetov conquistou uma das medalhas de bronze da categoria de -60kg ao superar o compatriota Gusman Kyrgyzbayev e o japonês Ryuju Nagayama alcançou a segunda medalha de bronze, superando nos momentos finais do combate o compatriota ex-campeão do mundo Naohisa Takato.

Em -48kg, a judoca Urantsetseg Munkhbat, da Mongólia, alcançou uma das medalhas de bronze com um Juji Gatame contra a francesa Mélanie Clément.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia esteve na origem da segunda medalha de bronze da categoria de -48kg, arrebatada por Distria Krasniqi com um sublime Uchi Mata frente à espanhola Laura Abelenda Martinez. Esta foi a primeira medalha na prova para a judoca do Kosovo.

A seleção portuguesa

Portugal participa na prova com uma comitiva recorde de 18 judocas, o limite máximo permitido pela Federação Internacional de Judo.

Três judocas estiveram hoje em prova, mas foram todos eliminados nas primeiras rondas da competição.

De acordo com comunicação da Federação Portuguesa de judo, na categoria de -48kg, Catarina Costa venceu o seu primeiro combate frente à azeri Leyla Aliyeva mas perdeu o combate seguinte frente à ucraniana Daria Bilodid, que viria a sagrar-se a campeã da categoria.

Em -60 kg, Rodrigo Lopes também conseguiu ultrapassar a primeira ronda, ao vencer o cabo-verdiano Alexandre Silva, mas foi derrotado no seguinte por Yamislav Gerchen, da Búlgaria.

Nesta mesma categoria, Miguel Pisco foi eliminado no primeiro combate com o monegasco Yanh Siccardi.

Uma jornada inaugural em que a Europa reinou na Ásia.