A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Presidente italiano convoca Giuseppe Conte

Presidente italiano convoca Giuseppe Conte
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente italiano, Sergio Mattarella convocou para esta quinta-feira de manhã uma reunião com o primeiro-ministro demissionário, Giuseppe Conte. O chefe de Estado italiano deverá convidar o líder do "Movimento 5 Estrelas" para formar um Governo.

O encontro ocorre após o Partido Democrático, de centro esquerda, e do partido antissistema "Movimento 5 Estrelas" terem acordado um pacto para Governar o país.

"Se nas próximas horas o Presidente da República decidir confiar a tarefa a Giuseppe Conte, como líder do Movimento "5 Estrelas", pedirei que o processo de formação do novo governo parta da criação de um programa homogéneo que se centre nos cidadãos e nos problemas quotidianos", refere o líder do "Movimento 5 Estrelas", Luigi Di Maio.

O anúncio do presidente surgiu após ter recebido o secretário nacional do Partido Democrático, Nicola Zingaretti, no âmbito da segunda ronda de consultas para encontrar uma solução governativa, após a dissolução da coligação governamental entre o "5 Estrelas" e o Partido Liga de Matteo Salvini.

O ministro do Interior cessante pretendia impor eleições antecipadas, convicto de que sairia vitorioso, uma vez que as sondagens lhe atribuíam entre 36 e 38% das intenções de voto.

Em Roma, a enviada da euronews, Elena Cavallone, relata:

"Parece, agora, claro que o grande perdedor é o líder da Liga, Matteo Salvini. O isolamento do seu partido na Europa desempenhou um grande papel neste processo. Giuseppe Conte, por outro lado, pode contar com o apoio de Executivos europeias e de um parceiro relevante como os Estados Unidos da América. Falta a última peça, nomeadamente a aprovação do acordo Movimento 5 Estrelas/Partido Democrático pelos militantes do movimento na plataforma em linha Rousseau. No entanto, as duas forças políticas precisam, também, de mostra que concordam com a ação do governo, caso contrário, corre-se o risco de vermos um Governo de 'deja vu'".