EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

"Eleonore" ignora ordem e atraca em porto italiano com 104 refugiados

"Eleonore" ignora ordem e atraca em porto italiano com 104 refugiados
Direitos de autor 
De  Teresa Bizarro
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

"Esta embarcação está em modo de emergência e reclamo o direito a um porto seguro," disse o capitão

PUBLICIDADE

Mesmo sem autorização, o comandante Claus Peter Reisch forçou a entrada nabarra e levou o "Eleonor" para o Porto de Pozzallo, na Sicília.

Levava a bordo 104 pessoas resgatadas no Mediterrâneo. Os migrantes puderam desembarcar e ser assistidos em solo italiano. A embarcação, da Mission Lifeline, uma organização não governamental alemã, foi arrestada pelas autoridades.

Matteo Salvini aproveitou o momento para elogiar a lei que permite o arresto de embarcações que violem as diretivas italianos e lembrar que o Partido Democrátido, parte da coligação do próximo governo, quer revogar esta legislação.

Entretanto, dois outros navios foram autorizados a desembarcar ,igrantes recolhidos no Mediterrâneo e no Mar Jónico.

O navio italiano Cassiopeia, desembarcou também em Pozzallo com 29 pessoas. Um barco com mais 31 pessoas pode atracar em Lampedusa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONG italiana salva 100 migrantes, mas Salvini proibe entrada em Itália

Em Monfalcone, Itália, um terço dos residentes é imigrante mas a autarquia é de extrema-direita

Lampedusa está sobrecarregada depois de receber mais de 1000 migrantes em 24 horas