A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Africa à espera do Papa Francisco

Africa à espera do Papa Francisco
Direitos de autor
REUTERS/Baz Ratner
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Moçambique vai ser a primeira etapa de uma peregrinação do Papa a África. Francisco chega esta quarta-feira, ao final do dia, a Maputo - um mês depois da assinatura do acordo final de paz entre a RENAMO e o governo. Há mais de 30 anos que o país não é visitado por um Papa. A última visita, de João Paulo segundo, ocorreu em setembro de 1988.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, considerou que esta visita, mais do uma grande festa, representa um momento para reflexão entre os moçambicanos.

"O trabalho foi feito ao detalhe, incluindo coisas que nem fazem parte da visita, mas foram reparadas. As condições estão criadas e estamos satisfeitos", disse o chefe de Estado moçambicano, falando durante a última visita aos locais por onde o Papa Francisco vai passar em Moçambique.

Para o Presidente moçambicano, além de um momento de festa, a visita do Papa a Moçambique mostra que o país "é capaz de organizar grandes eventos da melhor forma”.

"Todos os moçambicanos são exortados a acompanhar esta visita. É um dia de festa e foi decretada tolerância de ponto para Maputo. É um momento para celebrarmos e para estarmos juntos", afirmou Filipe Nyusi, acrescentando que o país deve aproveitar o momento para refletir.

Um dos momentos chave da intervenção do Papa em Moçambique será na missa campal de sexta-feira no Estádio Nacional do Zimpeto, que se espera cheio e com projeção complementar no exterior, para quem não conseguir lugar.

Outro dos pontos altos da visita a Moçambique é um encontro inter-religioso com jovens num pavilhão desportivo da baixa de Maputo na manhã de quinta-feira.

De acordo com o censo geral da população moçambicana de 2017, a religião católica é seguida por 26% da população, o maior grupo, o Islão representa 18%, a religião zione 15%, evangélicos/pentecostais 14% e anglicanos cerca de 1%.

Moçambique, Madagáscar e Maurícias - a speregrinação do Papa em África termina a 10 de setembro.